De segunda à sexta:

Acorda, toma café, escova os dentes, toma um banho, trabalho/escola/faculdade.

Volta pra casa, janta, assiste algum seriado/novela/filme e dorme.

Ops! Esqueci das orações, é claro: agradecimento antes das refeições, ao acordar e ao dormir, pedindo e sendo grato, respectivamente, pelo dia.

Sábado:

Dia de colocar a vida em dia, seja na área social ou nos trabalhos da faculdade/escola acumulados.

Domingo:

Dia do Senhor e da família! Quem sabe lemos um pouco a bíblia, quem sabe pagamos o dízimo pro nosso mediador, mais conhecido como pastor, o fazer.

E assim voltamos para segunda-feira!

Vivemos dias enfadonhos achando que nossa vida não é aqui, esperando o dia que vamos para o céu e tudo vai melhorar. Afinal, “ainda bem que vou morar no céu”. Não nos comprometemos em sermos testemunhas, em espalhar o amor de Cristo nos ambientes que frequentamos e muito menos compreendemos que a vida eterna já começou.

Pera ai, a vida eterna já começou?

 

“E a vida eterna significa conhecer-te a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste ao mundo.”
João 17:3 (Versão: O livro PT)

 

O conhecimento de Deus precisa nos invadir diariamente, a tal ponto que não vamos conseguir mais contê-lo e vamos transbordá-lo por onde passarmos. E então “a terra será cheia do conhecimento da glória de Deus”. Esse conhecimento é a vida não criada, a vida eterna, sem começo ou fim. Ela destrói qualquer mente filosófica greco-romana que diz que existe o sacro e o secular, que o mundo das ideias de Platão não colide com o mundo cotidiano e diário. Que nega o estado físico da habitação celestial e nos faz acreditar que físico é contrário de espiritual. Deixa eu te contar uma coisa que eu descobri: quem nos introduz essa ideia é Sócrates e não Deus. O contrário de espiritual é carnal, e não físico. Agostinho foi um homem muito de Deus, mas muito influenciado pela filosofia grega que pejorativa tudo o que é físico como carnal. Se o físico não pudesse ser uma realidade espiritual Jesus não tinha ressuscitado em um corpo físico, mandado Tomé tocar nele, ter comido peixe com os discípulos, e ainda ter dado uma quarentena de aulas para eles. Portanto a nossa vida cotidiana e física também deve ser espiritual. Não há separação no nosso mundo entre santo e profano!

 

“Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus.”
1 Coríntios 10:31

 

A visão da Igreja ainda está muito limitada. Ainda acreditamos que os líderes, os ministros, os missionários são os mais importantes no Reino. E eu que trabalho e estudo, apenas devo ajudar esses irmãos mais importantes.

NÃO! PRECISAMOS DESESPERADAMENTE mudar nossa mente! Estamos sempre esperando quando a nossa vida vai começar de verdade. Mas ela já começou? A vida eterna já está disponível lembra? Somos missionários HOJE, porque carregamos a missão de Jesus! Não nos tornaremos um dia quando formos para algum outro país ou estado para fazermos obras sociais, porque em Mateus 24 quando Jesus fala do Evangelho do Reino sendo pregado em todas as nações, essa palavra nações significa grupos ou etnias. Seu local de trabalho é sua etnia, seu local de estudo é sua etnia!

 

“Toda a autoridade no céu e na Terra me foi dada, disse aos discípulos. Portanto, vão e façam discípulos entre todos os povos (etnias, grupos – ênfase minha). Batizem-nos em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo. Ensinem-lhes a obedecer a todos os mandamentos que vos dei. Fiquem certos de que estou sempre convosco até ao fim do mundo.”
Mateus 28:18-20

 

Precisamos ter consciência de que O tudo habita dentro de nós. E parafraseando a Misty Edwards, Ele está esperando somente ser descoberto. Quando nascemos de novo, Jesus, o Cristo, veio habitar dentro de nós, do nosso espírito. E então passamos de almas viventes, a espíritos vivificantes. Mas ele não nos salvou para nos livrar somente do pecado e da morte eterna (que é viver longe Dele). Ele nos salvou para que pudéssemos cumprir o que tinha sido ordenado a Adão e Eva antes da queda no Jardim do Éden: “cultivem, multipliquem e expandam” (Gn 1:28). Ele quer encher a Terra com o conhecimento da glória Dele que reordena tudo o que está fora do lugar. Ele quer expandir o Éden novamente! Não vamos fazer isso totalmente sem Ele, porque a restauração de todas as coisas só se dará quando Ele estiver fisicamente reinando conosco, segundo a minha visão escatológica. Mas o que justamente trará esse governo na sua plenitude é o quanto somos bons anfitriões da realidade do céu na Terra. E isso HOJE! Dizendo que somos portas abertas em cada esfera da sociedade: Família, Religião – A igreja, Educação – Escolas, Governo, Mídia – Comunicações, Artes – entretenimento e esportes, Economia – Negócios, Comércio, ciência e tecnologia, para que Ele entre, o Rei da glória (salmos 24).

E como vamos fazer isso? Com o nosso estilo de vida. Quanto mais tempo gastarmos conhecendo o Rei da glória, mais vamos espalhar nos quatros cantos da terra, com ousadia, coragem e fé, o bom perfume de Cristo que transforma tudo o que está em cinzas verde novamente. Ele nos comprou com seu precioso sangue, puro e inocente para que fôssemos um reino de sacerdotes. Quando você se depara com uma situação onde o império das trevas tem atuado no seu ambiente de trabalho por exemplo, e você ora ao Pai dizendo que o Reino Dele é bem-vindo ali, a exemplo de Jesus: Pai nosso que está… Você está sendo uma porta aberta dizendo entre, oh Rei da Glória. Você está antecipando e apressando a vinda do nosso lindo Jesus (2 Pe 3:12)

Precisamos de uma metanoia (mudança de mentalidade) para compreendermos que somos um ser por inteiro (corpo, alma e espírito). Não somos sacros aos domingos e seculares durante a semana, somos agentes do Reino de Deus em cada esfera da sociedade porque cada um de nós tem um rio que flui direto do Trono de Deus dentro do nosso espírito que transborda para a nossa alma e atinge o físico na ruas, nos bares, nas escolas, nas universidades, nos aeroportos… Trazendo um Evangelho inteligente sim, mas também poderoso (não de palavras persuasivas, mas de poder), fruto de uma vida de íntimo relacionamento.

Eu e você, todos nós autodenominados cristãos, temos àquele que por meio de si trouxe a existência o que não existia dentro de nós. Como os Morávios vamos dar ao Cordeiro a recompensa dos seus sofrimentos (Isaias 53). Por causa dos seus sofrimentos? Sim, mas também pela alegria que lhe estava proposta (Hb 12:2). Lembrando que Ele estabeleceu a oração (relacionamento) como o meio que Ele governaria a Terra. Expandindo o seu Reino como reis e sacerdotes que somos e dizendo com o nosso estilo de vida: Maranata! Ele é Digno de receber honra, glória e poder em cada esfera da sociedade.

Quando entendermos de fato isso, estaremos vivendo os melhores dias da nossa vida, a cada dia, oportunizando cada situação para brilhar a luz de Cristo. Quando será esse dia? Pode ser hoje! Nós já temos tudo o que precisamos, o próprio Deus habitando em nós por meio do seu Espírito. E então por que não vivemos? Porque precisamos nos tornar conscientes disso! Pare agora mesmo onde você estiver e abra em Jo 17:3 e comece a declarar que a vida eterna já começou porque o conhecimento do Pai está disponível na face do Filho! Ore a palavra, e comece então a pedir por mais consciência daquele que está dentro de você. Assim você será transformado de glória em glória (2Co 3:18) e encheremos, juntos, a Terra com o conhecimento da glória Dele como as águas cobrem o mar (Habacuque 2:14).

 

 

Isabelle Albuquerque